Vamos falar de política ????

 

 

Não percam o nosso seminário sobre política que irá acontecer no dia 29.09.2014 às 19:00h no Sanutário São Paulo Apóstolo (Rua Guanabra, Nº 2, Parque União – Maré, ao lado da praça do do P.U.) TEMOS QUE NOS PREPARAR PARA AS ELEIÇÕES 2014! Venham !!!

Papa pede que cristãos combatam o materialismo em 1ª missa na Ásia

Celebração reuniu cerca de 50 mil pessoas em estádio na Coreia do Sul.
Religioso se reunirá com jovens e participará de beatificação no sábado.

papa_4O Papa Francisco pediu nesta sexta-feira (15) que os cristãos “combatam o encantamento do materialismo e rejeitem os modelos econômicos desumanos” na missa da Assunção da Virgem Maria, a primeira cerimônia pública oficial pelo pontífice na visita à Coreia do Sul.

Francisco convidou os jovens “a combater o encantamento de um materialismo que afoga os autênticos valores espirituais e culturais, assim como o espírito da concorrência desenfreada, que gera egoísmo e luta”.

“Que também rejeitem os modelos econômicos desumanos que encontram novas formas de pobreza e marginalização dos trabalhadores”, afirmou Francisco na cerimônia assistida por 50 mil pessoas no estádio da Copa do Mundo de Daejeon, a cerca de 150 quilômetros ao sul de Seul.

Na missa de 15 de agosto, dia em que a Coreia comemora o aniversário da independência do Império Japonês, o papa disse ter esperança de que os jovens do país se transformem em “uma generosa força de renovação espiritual em todos os níveis da sociedade”.

“A esperança oferecida pelo Evangelho é o antídoto para o espírito de desesperança que parece crescer como um câncer na sociedade, que no exterior é próspera, mas que frequentemente vive a experiência da tristeza interior e o vazio”, disse o pontífice.

“A quantos de nossos jovens esta desesperança fez pagar um tributo’, completou.

Participaram da cerimônia 30 parentes de vítimas do naufrágio da balsa Sewol, a maior tragédia em décadas no país que em abril deixou 304 mortos. Dez deles foram recebidos minutos antes da cerimônia por Francisco, que quis falar pessoalmente palavras de consolo e dar seus pêsames, informou a organização.

Em uma forte crítica ao modelo de sociedade competitiva que ganha cada vez mais espaço na Ásia, do Japão a Cingapura, de Taiwan até a Coreia, e inclusive a China, o líder da Igreja Católica advertiu sobre “a cultura da morte que desvaloriza a imagem de Deus, o Deus da vida, e viola a dignidade de cada homem, mulher e criança”, em uma referência ao suicídio, ao aborto e à eutanásia.

Na tarde desta sexta o pontífice se reunirá com representantes de jovens católicos do continente que participam da Jornada da Juventude Asiática (JJA).

No sábado (16) o papa participará da beatificação de 124 mártires sul-coreanos na emblemática praça de Gwanghwamun da capital, em um evento que pode atrair até um milhão de pessoas, estimaram as autoridades.

A visita iniciada nesta quinta-feira (13) pelo pontífice argentino à Coreia do Sul, onde vivem 5,4 milhões de católicos, é considerada histórica por ser a primeira de um papa ao país em 25 anos.

 

papa_3

Fonte: Globo.com

10/08 – Dia dos Pais

164_x_177_f1cc765396567ee23a129d2516010882Em 1909, Sonora Louise Smart Dodd, depois de ouvir um sermão numa missa do Dia das Mães, em Washington, desejou fazer o mesmo em relação à seu pai, por quem nutria sincera admiração e amor.

Sonora compreendeu a força e a generosidade demonstradas por seu pai, um militar veterano da guerra civil, que criou sozinho os seis filhos, depois da morte da mulher. Graças aos esforços de Sonora, o primeiro Dia dos Pais foi celebrado a 19 de junho de 1910. Porém, só muitos anos depois de a idéia ter sido apoiada pela população, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou o decreto que instituiu o terceiro domingo de junho como o Dia do Pai, nos Estados Unidos.

Hoje, mais de 11 países comemoram o Dia dos Pais, a seu modo, em datas diversas e conforme seus costumes. Os alemães não possuem um Dia dos Pais oficial; costumam comemorar a data junto com a Ressurreição de Jesus Cristo.
O povo inglês celebra a data com estilo, sem consumismo nem reuniões familiares; optaram por enviar cartões elegantes e alusivos à festa, que acontece em junho. Essa idéia surgiu na Babilônia, há mais de quatro mil anos, quando um jovem chamado Elmesu esculpiu em argila o primeiro cartão, desejando sorte, saúde e vida longa a seu pai.

No Brasil, o Dia dos Pais começou a ser celebrado em 1953, no dia da Festa de São Joaquim, pai da Virgem Maria; depois passou oficialmente para o segundo domingo de agosto, visando interesses dos comerciantes, embora se saiba que a homenagem tem sentido mais profundo do que o comercial.

Em alguns países, o Dia dos Pais é festejado no Dia de São José, a 19 de março. Para os europeus, não há dia melhor para se festejar o Dia dos Pais do que o Dia de São José, pai por excelência, na tradição católica. São José faz lembrar o pai que se encontra em cada uma das famílias.

Ser pai é um dos maiores desafios de um homem. Às vezes é estressante, mas extremamente compensador. Ser pai é, acima de tudo, uma vocação que vem de longe, do infinito. O verdadeiro pai não abandona, não rejeita o filho. O pai dá sua vida pelo filho. Mas só amar o filho não basta, é preciso ir além do amor, participando de sua vida, integralmente. Essa é a pedagogia amadurecida de Deus-Pai. É dela que falava Jesus, quando declarou: “O meu ensinamento não vem de mim mesmo, mas daquele que me enviou”. (Jo 7,16). Todo maravilhoso sentido da existência, revelado por Jesus, foi resultado da comunhão com o Pai.

Fonte: Paulinas

10/08 – Dia do diácono

164_x_177_24ff7cd6043dcb1240315608474cbd51Em agosto, mês das vocações, deparamo-nos com a vocação Diaconal e a Presbiteral. No dia 04 de agosto a Igreja comemora o “dia do pároco” ao celebrar a memória do Cura d”Ars, e no dia 10 de agosto celebra o “dia do diácono”, na festa de São Lourenço, diácono e mártir, patrono dos diáconos. De São Lourenço recordamos o seu testemunho a respeito dos “bens” da Igreja: “a riqueza da Igreja são os pobres!”
O diácono é uma vocação ministerial para o serviço. O próprio termo diaconia expressa o ser diácono – o que serve, configurando-se ao Cristo Servo que não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate de muitos (Mc 10,45). O ministério diaconal se expressa em três dimensões: o serviço da Palavra de Deus, o serviço da Caridade e o serviço da Liturgia.
O Diaconato é sacramento da caridade aos pobres e excluídos no sentido amplo. Assim, o diácono não é ordenado para si mesmo, nem para colocar-se acima dos leigos, nem para desempenhar funções diferentes dos presbíteros e dos bispos, mas pela sua vida e testemunho, incorporado à Igreja por meio de um Sacramento, ele deve revelar uma dimensão especial da diaconia (serviço), do sacerdócio e do mistério de Cristo, ajudando a construir um mundo mais de acordo com o Projeto de Deus.
O Concílio Vaticano II, no texto da restauração do diaconato, lembra: “Dedicados aos ofícios da caridade e da administração, lembrem-se os diáconos do conselho do bem-aventurado Policarpo: ‘Misericordiosos e diligentes, procedam em harmonia com a verdade do Senhor, que se fez servidor de todos’” (LG 29).
A graça sacramental recebida no dia da ordenação diaconal dá aos Diáconos a força necessária para servir o Povo de Deus na DIACONIA da Liturgia, da Palavra e da Caridade, em comunhão com o Bispo e o seu presbitério (CIC 1588).
Assim, o Diácono assiste e serve os bispos e presbíteros que presidem a cada liturgia, vigiam sobre a doutrina e guiam o Povo de Deus.
Assim sendo, a identidade e a missão dos Diáconos na Igreja, é ser sinal de Cristo Servo, e animadores da Diaconia da Igreja, da vocação ao serviço de cada comunidade eclesial e de cada cristão.

Fonte: Paulinas

04/08 – Dia do Padre

164_x_177_d33bbe9ff2597aab674e8a721e62cdbbO Dia do Padre é celebrado oficialmente a 4 de agosto, data da Festa de São João Maria Vianney, desde 1929, quando o papa Pio XI o proclamou “homem extraordinário e todo apostólico, padroeiro celeste de todos os párocos de Roma e do mundo católico”.

Padroeiro é o representante de uma categoria de pessoas, cuja vida e santidade comprovadas estimulam a uma vida de fé em comunhão com a vontade de Deus.

João Maria Vianney, nasceu na França, em 1786. Depois de passar por muitas dificuldades por causa de suas poucas habilidades, foi ordenado sacerdote. O bispo que o ordenou acreditou que o seu ministério não seria o do confessionário, pois achava que sua capacidade intelectual era muito limitada para dar conselhos.

Ele foi enviado para a pequenina Ars, no interior da França, como auxiliar do padre Balley, o mesmo que vislumbrou, por santa inspiração, seu dom e, confiando nele, o preparou para o sacerdócio. Padre Balley, outra vez inspirado, acreditou que o dom de seu auxiliar era justamente o do conselho e o colocou a serviço do confessionário. Assim, padre João Maria Vianney, homem justo, bom, extremado penitente e caridoso, converteu e uniu toda Ars. Amado e respeitado por todos os fiéis e pelo clero, sua fama de conselheiro correu por todo o mundo cristão. Assim, ele se tornou um dos mais famosos confessores da história da Igreja. Conhecido também como o Cura d’Ars, mais tarde, foi o pároco da cidade onde morreu, em 1859.

São João Maria Vianney, canonizado por Pio XI em 1925, é o melhor exemplo das palavras profetizadas pelo apóstolo Paulo: “Deus escolheu o que no mundo não tem nome nem prestígio, aquilo que é nada, para assim mostrar a nulidade dos que são alguma coisa” (1Cor 1,28) .

O padre entende o chamado para ser um servo de Deus, um sacerdote, um “pai” (padre) à semelhança de Cristo, que amou e deu sua vida ao povo pobre, simples e marginalizado. Nunca hesita, tudo aceita, confia e acredita em Deus e na sua Providência, e caminha seguro para a missão que lhe é designada.

A vida simples e a simplicidade dos ensinamentos de Jesus Cristo são o fundamento do seu ministério, único parâmetro e exemplo a seguir. A sua tarefa é continuar a missão de Jesus Cristo, o único e eterno sacerdote. É o padre que, por meio do Evangelho, leva os seres humanos a Deus, pela conversão da fé em Cristo. Por isso, é pessoa que nasce com esse dom e logo cedo, ou no momento oportuno, ouve o chamado do Pai para se consagrar a servir à comunidade, nos assuntos que se referem a Deus.

Ser padre é ser “pai” de uma comunidade inteira. Como tal, ele é o homem da Palavra de Deus, da Eucaristia, do perdão e da bênção, exemplo de humildade, penitência e tolerância, o pregador e conversor da fé cristã. Enfim, é um comunicador e entusiasta da Igreja, que luta por uma vivência cristã mais perfeita, dessa Igreja missionária, que não sobreviveria sem o sacerdote, como afirmou o próprio Jesus Cristo, seu fundador pela Paixão por nós.

Sua missão é construir comunidades, entender a alma humana e perdoar os pecados, evangelizar, unir e alimentar a comunidade por meio da Eucaristia. Confia nas palavras de Lucas 21,15 “(….) eu vos darei palavras tão acertadas que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater – e é verdadeira testemunha da fé, por sua oração, sacrifício e coragem cristã.

Fonte: Paulinas

Crisma 2014

Boa tarde irmãos em Cristo, no próximo sábado alguns jovens de nossa comunidade receberão o Sacramento da Crisma e baseado nissso pesquisei em alguns sites o que seria esse sacramento. Esse texto abaixo explica um pouco para que possamos entender melhor a preparação para alcançarem uma fé mais madura.

CRISMA-2011Iniciação Cristã de Adultos (Catecumenato)

1.    O QUE É O CATECUMENATO?

É uma preparação para o recebimento dos sacramentos que a Igreja denomina de INICIAÇÃO à vida cristã. Batismo, Eucaristia e Crisma. Nesse período serão recordados os fundamentos de nossa fé e o candidato será chamado a tomar uma posição firme, condizente com um cristão no mundo.

2.    BATISMO

O primeiro dos sacramentos. Devolve-nos a Graça Santificante perdida por nossos primeiros pais, apagando a mancha do pecado original. Insere-nos na Igreja. Torna-nos filhos de Deus. Abre-nos a possibilidade de receber os demais sacramentos e de sentir, dessa forma, a graça de Deus acontecendo em nossas vidas.

3.    EUCARISTIA

Como dizia o Papa João Paulo II: “É um pedaço do céu que se abre sobre a terra… e vem iluminar nosso caminho”.

O Corpo e o Sangue de Cristo, “escondidos” atrás das formas de pão e vinho, serão nosso alimento espiritual.

4.    CRISMA

Através deste sacramento receberemos a EFUSÃO do Espírito Santo. Ou seja, a plenitude dos dons do Espírito Santo; o que nos fortalecerá para a nossa missão nesta terra.

Chama-se também Confirmação, porque confirma e consolida a graça batismal (CIC 1289).

5.    QUEM PODE RECEBER O SACRAMENTO DA CRISMA?

Quem já foi batizado, pode e deve recebê-lo. É um sacramento que é ministrado uma única vez, pois imprime na alma uma marca indelével, um caráter. Tornamo-nos soldados de Cristo e atestamos à comunidade que estamos a serviço e que nossa fé está madura, pronta para produzir frutos.

6.    QUEM NÃO É BATIZADO PODE RECEBÊ-LO?

Quem não for batizado participará de toda a preparação, em conjunto com os demais crismandos, pois é o catecúmeno na acepção plena da palavra. Antes da data da Confirmação, o sacerdote realizará o seu batismo, tornando-o assim apto a ser crismado.

7.    COM QUALQUER IDADE POSSO SER CRISMADO?

A idade mínima é de 15 anos, pois este sacramento é uma opção e uma decisão pessoal que exige maturidade para ser assumida.

8.    COMO FAÇO PARA PARTICIPAR?

Preencha a ficha de inscrição que pode ser obtida na secretaria da paróquia, e compareça aos encontros que acontecem às quintas-feiras (a partir das 20 horas) ou aos domingos (a partir das 18 horas), na Igreja de são Judas Tadeu. Somente são admitidas faltas justificadas aos encontros e no máximo de cinco durante toda o período.

9.    COMO SÃO OS ENCONTROS?

Um sacerdote, ou um dirigente, ou um convidado, ministra uma curta palestra e em seguida se debatem os temas a ela relacionados e as dúvidas eventualmente surgidas. Os encontros duram no máximo 90 minutos, sempre num clima de fraternidade cristã. Você vai gostar!


Os 10 mandamentos da felicidade, segundo o Papa Francisco

Papa Francisco concedeu uma entrevista pela primeira vez a um veículo argentino, a revista dominical Viva, do jornal Clarín. A conversa gerou grande repercussão na mídia mundial e foi reproduzida em vários países da América Latina e Europa.

As palavras do pontífice viralizou tanto nas redes sociais que foi compartilhada milhões de vezes pelos usuários do Twitter e Facebook. O que tornou a entrevista tão interessante? O Papa indicou os dez comportamentos capazes de tornar as pessoas mais felizes. Quer saber quais? Veja abaixo:

1 – “Viva e deixe viver

2 – “Esqueça-se rapidamente do que é negativo”

3 – “Busque ativamente a paz”

4 – “Compartilhe os domingos com a família”

5 – “Brinque com as crianças”

6 – “Respeite quem pensa diferente”

7 – “Ajude os jovens a conseguir emprego”

8 – “Aja respeitosamente”

9 – “Junte-se aos outros”

10 – “Cuide da natureza”

Fonte: Yahoo